julho 9, 2020

METADADOS, o que são? Você sabe o quanto são importantes na organização de suas Mídias?

Fator crucial na eficiência de um MAM, sistema de gerenciamento de Mídias e de ativos digitais, é a rápida localização! Quanto mais ativos existirem no MAM, mais complicada será a localização.

Para tornar o processo de localização eficiente o sistema precisa ter desde o momento da catalogação, a capacidade de importar os dados de identificação, registrar como dados; suas características, a data da catalogação, o usuário que catalogou e adicionar outros dados que identifiquem o ativo. Quanto mais dados estão associados a um ativo, mais opções terá o usuário para a sua identificação e a sua localização

A esses conjuntos de dados chamamos de METADADOS, que são identificadores que facilitarão a busca de qualquer tipo de ativo, mesmo que ele esteja armazenado em um sistema composto de milhares de ativos similares.

Em uma estrutura de organização de arquivos tradicional que utiliza Pastas / Arquivos, o sistema só permite que os identifique por um nome (texto alfa numérico) e após criado o software mostra algumas características do arquivo, como seu tamanho em bytes, seu tipo, data de criação e última modificação. Temos familiaridade com este tipo de estrutura em nossos computadores pessoais e sabemos que não é fácil manter nossos sistemas organizados somente com estes metadados básicos.

Se pensarmos em uma escala maior, por exemplo, em uma empresa onde várias pessoas estão nomeando, renomeando e salvando arquivos em uma mesma rede de produção, podemos imaginar que a identificação e localização de um determinado arquivo passa a ser como “achar uma agulha num palheiro”.

Para resolver esse problema o software de MAM primeiramente precisa ter um sistema de busca bastante versátil para suas pesquisas, onde ao teclar na área de busca o software interpreta o que se está digitando, compara com o que aprendeu em buscas anteriores e analisa o banco de dados, para apresentar resultados de acordo com vários parâmetros, tais como; relevância, correção, auto complete, histórico, soma de resultados, parecido com as buscas que fazemos por exemplo, no Google onde são usados mecanismos similares.

Para aumentar o poder dessas buscas, é muito importante a adição de metadados, quanto mais metadados tiver um arquivo mais fácil será localizá-lo.

Dependendo do tipo de mercado a que o MAM servirá, a possibilidade de personalizar e incluir campos específicos de Metadados de acordo com as necessidades da empresa passa a ser uma ferramenta poderosa! Para isso é importante que o software de MAM, seja capaz de acrescentar campos de METADADOS conforme necessário

Criação automática de Metadados

Entendemos que quanto mais dados forem incluídos como METADADOS de um arquivo, mais eficiente será a nossa pesquisa. Com as novas tecnologias à disposição, podemos também criar METADADOS de forma automática, incluindo as seguintes:

Transcrição de áudio – é a extração como texto de todo áudio presente no arquivo. Este texto é associado ao arquivo como METADADO, possibilitando as buscas por qualquer palavra ou frase presente neste texto e localizando de forma precisa, a posição no arquivo que contém a palavra ou frase de interesse.

Reconhecimento de Imagens – usando a Inteligência Artificial para ensinar ao sistema a reconhecer imagens, como a de paisagens (montanha, lago, rio), locais (prédio, posto de gasolina, ponte), objetos, animais e até reconhecimento facia

OCR – Optical Chaacter Recognition – reconhecimento de caracteres presentes na imagem e conversão em texto, que será associado ao arquivo como METADADO. Um exemplo típico é o reconhecimento de caracteres nas tarjas gráficas de conteúdo jornalístico.

No próximo artigo, vou falar sobre outras importantes ferramentas necessárias em um MAM: Transcodificação e Edição.

Até lá, abraços!

Armando Moraes

armando@alfredmam.com

Categorias

Arquivos